Uma conversa de WhatsApp entre dois alunos do Inefi, localizado no bairro Rasa, em Armação dos Búzios, Rio de Janeiro, onde um dos estudantes afirma estar planejando um massacre na unidade escolar, deixou pais e equipe pedagógica preocupados.

No dialogo, um aluno mostra uma foto com uma pistola na mão e diz:

Aluno A: “Aí mano, vou matar todo mundo quinta. É do meu pai, tá novinha. Não vai quinta”

Aluno B: “para com isso mano, eu não gosto dessas coisas”

Conforme testemunhado por diversos pais, o assunto abalou profundamente toda a comunidade escolar:

“Claro que estou em pânico! Não dá pra acreditar nisso aqui em nossa cidade. Só vemos isso acontecendo em cidades grandes e o que passa na TV. Tenho dois filhos que estudam lá. Como eu fico no trabalho?” – indagou uma mãe.

Segundo um outro pai de três alunos que estudam na unidade, isso precisa ser visto com calma e muita cautela.

“Não sabemos até onde vai a veracidade disso. Mas é muito preocupante. As autoridades de todas as esferas precisam acompanhar esse caso de perto” – relatou.

Agentes da 5a Cia de Armação dos Búzios estiveram no Inefi na última quinta-feira (2) e conversaram com a direção e com os pais do aluno em questão.

Segundo o Conselheiro Tutelar, Alexandre Alves, isso se trata em crime de ameaça grave.

“Ele está no crime de ameaça. As denúncias precisam chegar ao Conselho Tutelar, com detalhes para que o Conselho tome as providências. Após isso ser feito, um Boletim de Ocorrência também é necessário. Após esses procedimentos o Conselho Tutelar estará tomando medidas dentro do Estatuto da Criança e do Adolescente. Quem tiver informações mais precisas, precisa colaborar indo ao Conselho Tutelar e principalmente na Delegacia” – destacou.

Em nota a prefeitura de Búzios informou que existe um programa de ronda escolar em parceria com a Guarda Municipal e PM. Hoje na escola INEFI a guarnição da Polícia Militar ficou a disposição para garantir a segurança dos alunos.

Uma professora que preferiu não ser identificada disse a nossa redação que o adolescente nunca apresentou nenhum tipo de ameaça.

“Pelo menos em minhas aulas, ele nunca apresentou nenhum tipo de ameaça ou comportamento agressivo, sempre foi um aluno educado e tranquilo. Espero que isso não passe de uma “brincadeira de mau gosto” – finalizou.

A família do adolescente envolvido na polêmica não se manifestou publicamente sobre o assunto.

Fonte: Folha de Búzios