Após superar, em 20 dias, a meta para a realização de cirurgias ortopédicas de segundo tempo, realizando 205 procedimentos, 14% a mais do que havia sido planejado, a gestão da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) esteve reunida, na manhã desta terça-feira (17/11), para traçar as metas dos próximos dez dias do plano “Giro de Leitos – 30 dias”. Na ação, iniciada em 26 de outubro, a secretaria havia estabelecido a realização de 180 cirurgias ortopédicas até 26 de novembro.

O plano foi estabelecido para diminuir a ocupação nos Hospitais e Prontos-Socorros (HPSs) João Lúcio, 28 de Agosto de Platão Araújo, reduzindo o número de internações de pacientes que aguardavam por cirurgias ortopédicas, procedimento que exerce grande pressão nessas unidades. As cirurgias têm sido realizadas no período noturno, entre 19h e 1h da madrugada.

A ação faz parte do plano de contingência montado pelo Governo do Amazonas para o período sazonal das Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAGs), entre elas a Covid-19, que trabalha na reorganização da rede visando o aumento no número de leitos. O plano está dentro das ações do programa “Saúde Amazonas” que prevê investimento inicial previsto na ordem de R$ 1,4 bilhão até 2022.

O balanço do plano foi apresentado aos diretores das unidades e cúpula da secretaria. O secretário de Saúde, Marcellus Campêlo, destacou que a SES-AM já trabalha para uma segunda fase do plano de ação, saindo do status de um trabalho de contingência.

“O plano vai até dia 26 de novembro, onde vamos fazer uma análise dos 30 primeiros dias. Já temos uma segunda fase de 90 dias para ajustar, mas os resultados são excepcionais. Estamos com taxa de ocupação de prontos-socorros dentro da capacidade ideal, em torno de 86% no pronto-socorro 28 de Agosto, por exemplo”, disse.

Pacientes vasculares – Além dos pacientes ortopédicos, 45 pacientes com problemas vasculares de baixa e média complexidade, que estavam internados nos HPSs, foram transferidos para o Hospital Geral Geraldo da Rocha, onde deram continuidade ao atendimento hospitalar. Desse total, 19 receberam alta médica e foram referenciados para continuidade de cuidados da Atenção Básica.

Para realizar as cirurgias noturnas, as unidades foram reforçadas com recursos humanos, equipamentos e insumos. A SES-AM contratou de forma temporária, pelo período de 30 dias, 85 técnicos de enfermagem para reforçar o quadro das três unidades. Também foram adquiridos materiais, como perfuradores, e houve reforço no abastecimento de órteses, próteses e materiais especiais (OPMEs), indispensáveis para a realização dos procedimentos.

“Um dos grandes motivos de sucesso do Plano foi a área meio da secretaria ter dado as condições para os profissionais, que já são excelentes, conhecer o trabalho e saber o que fazer, para eles poderem executar o trabalho de uma forma rápida e de qualidade”, acrescentou Campêlo.

FOTOS: Paulo Bahia/SES