O tradicional desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro (MPRJ) pode ser comprometido esse anos. O Ministério Público do Rio pediu a interdição do Sambódromo carioca, conhecido como Marquês de Sapucaí, por falta do documento do Corpo de Bombeiro que certifica a segurança do local.
De acordo com 6ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa da Cidadania, o Sambódromo não possui autorização para sediar eventos.
Além da autorização dos bombeiros, é necessário o termo de responsabilidade assinado pelos presidentes da RIOTUR e da LIESA, gestores do carnaval na cidade do Rio, assegurando que o local, e apresentação do plano de obras para adequação das instalações físicas.