A acusada, que até o momento não foi localizada, se manifestou através das redes sociais, e por meio de comentários sociedade manauara pede justiça. 

A mulher vítima de uma briga que viralizou na internet no último final de semana em Manaus, permanece internada nesta terça-feira (19), no hospital João Lúcio, zona leste da capital, após cirurgia para enxerto na parte inferior dos lábios que foi 80% arrancada pela suposta amiga Camila Pavanelly. 

De acordo com fontes do portal A Repórter, a jovem que não teve seu nome revelado, retirou pele da parte interna da coxa para ser feita a reconstrução dos lábios. A fonte relevou ainda que a vítima entrou em um verdadeiro estado de revolta devido à situação, no passo que a rival teria fugido para Fortaleza após cometer o delito.

Apontada como a agressora, Camila Pavanelly de 19 anos, fez algumas publicações em seu perfil no Instagram alegando que toda história tem dois lados, dizendo que é necessário que as pessoas assistam um vídeo para que entendam o motivo de sua atitude e finaliza informando que o caso foi registrado na 26 Cicom para quem estiver interessado. Porém, os internautas não perdoaram, e em comentários pedem justiça, falando na maioria, palavras de baixo calão.

Publicações feitas na conta pessoal de Camila Pavanelly (Fonte: Instagram)

Veja a reação de alguns seguidores:

A briga ocorreu na noite do última quinta-feira (14). Segundo informações, teve início em um bar localizado na avenida Ephigênio Salles, zona Centro-Sul de Manaus, terminando com as vias de fato em um posto de gasolina.

Registro de como estavam os lábios da vítima quando deu entrada no Pronto Socorro 28 de Agosto (imagem forte):

Foto compartilhada em grupos de WhatsApp

Para a realização da cirurgia a paciente teve que ser transferida para o Pronto Socorro João Lúcio. Após o procedimento ela se encontra mais calma, a base de antibióticos e coagulantes. Dentro de 48hs deve passar por uma próxima cirurgia mais rápida para completar a reconstrução.

O portal tentou entrar em contato com Camila, mas até o fechamento desta matéria, não obteve resposta.