Das seis pessoas que aparecem no vídeo, três foram brutalmente assassinadas na Zona Norte da capital amazonense. Uma quarta vítima foi socorrida com vida

Um novo vídeo, divulgado nesta quinta-feira (17), mostra o último momento das vítimas do triplo homicídio ainda com vida. O crime ocorreu na madrugada de hoje em Manaus e chocou a sociedade pela frieza com que as vítimas foram assassinadas, com requintes de crueldade.

No arquivo anterior apenas Dulcinéia Ferreira Lima Ramos, de 51 anos, conhecida como “Baiana”, e Yuri Lima Ramos, de 19 anos, respectivamente mãe e filho, apareciam. Desta vez seis pessoas são filmadas ao mesmo tempo em que são ameaçadas sob a mira de uma arma por integrantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV), que disputa o comando do tráfico de drogas na capital amazonense.

No arquivo é nítida a voz de um dos traficantes, que diz: “Safado aqui, tudo FDcú. Esse aqui vai morrer. Esse aqui é safado, também vai morrer. Esse também vai morrer. Esse vai ficar vivo. Essa aqui vai morrer porque ela é a cabeça de todos eles – a mais safada é ela”, diz o traficante após apontar a arma na direção de cinco pessoas que aparecem no vídeo. Entre elas, é possível identificar uma com características de adolescente, na faixa etária dos 15 anos. Ele é o único que o traficante diz poupar a vida.

Por último, um homem, que aparece ao lado de Dulcinéia, também é intimidado. “Esse aqui é FDcú também”. Ao menos tempo, a vítima rebate: “não mano, eu não sou não. Sou o tio dele, sou trabalhador”, argumenta o homem, que é interrompido por vozes ditas por mais de duas pessoas no local com as frases: “nós é o trem louco de Manaus”, “a tropa do ‘Mano G’, Comando Vermelho”, “vão morrer, todo mundo vai morrer” e “safado, um bom filho a casa torna [Mano G]”. 

O caso

As mortes vieram a tona após a divulgação de um vídeo, compartilhado na manhã de hoje nas redes sociais, em que mostra “Baiana” e o filho sendo interrogados por membros da facção criminosa CV, antes de serem assassinados.

Os criminosos questionam a mulher sobre o paradeiro de algumas armas. Um dos homens ameaça colocar uma granada dentro da boca de Dulcinéia, enquanto outro diz: “Nós somos Comando Vermelho, c******, do ‘Mano G’, filha da p***”. Um terceiro integrante comenta: “Chega logo”, dando a entender que uma pessoa ligada ao grupo esteja indo para o local, onde ocorreram as execuções.

Outro homem, identificado apenas como “Matheus”, foi decapitado juntamente com a mulher, apontada como líder comunitária e integrante da facção criminosa rival Família do Norte (FDN). O trio foi encontrado morto, pela manhã, na comunidade Itaporanga, no bairro Nova Cidade, Zona Norte de Manaus.

Polícia nega abordagem

A Polícia Militar do Amazonas (PM-AM) se posicionou, na tarde desta quinta-feira (17), após a divulgação de um vídeo em que uma das vítimas de um triplo homicídio responde aos assassinos que teve armas de fogo apreendidas por uma equipe da Rocam. De acordo com a vítima, a ação da equipe policial teria ocorrido por volta de 1h da manhã. 

Conforme a nota da PM-AM, não há registro de qualquer ação da Rocam durante a madrugada desta quinta-feira (17), na Comunidade Itaporanga, no Conjunto João Paulo, Zona Norte. 

Fonte: Em Tempo