O Supremo Tribunal Federal (STF) retomou há pouco o julgamento sobre a validade do decreto de indulto natalino editado pelo presidente Michel Temer no ano passado. O ministro Luiz Edson Fachin foi o responsável por abrir a votação.

Por enquanto, o placar está disputado em 6 a 2, a favor do benefício. O relator do caso, o ministro Luís Roberto Barroso e Fachin se declararam contrários ao indulto, já Alexandre de Moraes, Rosa Weber e Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello, Gilmar Mendes e Celso de Mello se disseram a favor.

O presidente da Corte, Dias Toffoli, sugeriu a suspensão do julgamento após pedido de vista de Luiz Fux. No entanto, os ministros interferiram e Celso de Mello antecipou seu voto. Os ministros Luiz Fux, Cármen Lúcia e Dias Toffoli não votaram.