A queda é a principal causa de acidente nos idosos, pois cerca de 30% das pessoas acima de 65 anos caem pelo menos 1 vez por ano, sendo que as chances aumentam ainda mais após os 70 anos e à medida que a idade aumenta. Médico ortopedista dá cinco dicas para evitar essa tragédia.

Os tombos são acidentes domésticos frequentes durante a terceira idade e podem trazer sérios danos à saúde dos idosos. 70% das mortes acidentais nessa idade ocorrem por quedas. Falta de força muscular e de equilíbrio que ocorre nesta idade, decorrente ao envelhecimento, propiciam as quedas e facilitam a ocorrência de machucados sérios.

De acordo com Doutor Diego Cabrejos, médico especialista em ortopedia e traumatologia, algumas atitudes no dia a dia podem ser adotadas como forma de prevenção. Veja:

– Fisioterapia para recuperação da agilidade, força e equilíbrio. A realização de exercícios físicos são fundamentais para manter os ossos e os músculos ativos e fortalecidos;

– Acompanhamento médico regular para evitar situações que possam causar quedas como tonturas e problemas de visão, com cardiologista e oftalmologista, inicialmente.

– Faça adaptações na casa: Use tapetes emborrachados e antiderrapantes (ou retire todos os tapetes), mantenha os ambientes bem iluminados e caso necessário instale barras de apoio no banheiro, escadas ou por toda a casa;

– Cuide da disposição dos móveis, retire os que ficam no meio do caminho e opte por mobilhas que de adéquem a altura do idoso;

– Sapatos e chinelos com solado antiderrapante são essenciais;

Caso ocorra algum tombo é importante procurar um Pronto Socorro para uma avaliação médica completa.