A ânsia por informações sobre o estado de saúde do apresentador Gugu Liberato fez muita gente tomar atitudes, digamos, precipitadas nas publicações ao longo de todo o dia desta quinta-feira (21). Entretanto, há uma determinação médica nos Estados Unidos em relação à morte cerebral. O anúncio público do falecimento não pode acontece antes de 48 horas do fato ocorrido. Se, de fato, a onda de boataria se confirmar, o anúncio oficial, então, não acontecerá antes de sábado (23).

Ontem, as duas primeiros repórteres de TV do Brasil a chegar à frente do hospital Orlando Health, onde Gugu chegou inconsciente, foram Patrícia Maldonado, da Band, e Eleonora Paschoal, da Record, ambas moradoras de Orlando. Outras emissoras também se preparam para a cobertura do estado de saúde do apresentador, direto da cidade na Flórida. O jornalista Roberto Cabrini embarca ainda nesta sexta-feira, em voo direto de São Paulo para Orlando, pelo SBT, e a RedeTV! também se articula para o envio de um correspondente.