O Governo do Amazonas apresentou  contraproposta totalizando o reajuste de 4,74%. A decisão está em análise até a realização das assembléias na zonas informativas.

O Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus – ASPROM SINDICAL informa que no último sábado (3), houve reunião com a Comissão Paritária do ASPROM SINDICAL e do SINTEAM para receber a contraproposta do Governo para a categoria, conforme documento apresentado abaixo:

Entretanto, o comando de greve dos professores anuncia que a greve, que completa nesta segunda-feira 21 dias, continua, e a contraproposta está em análise até a realização das assembléias na zonas informativas que serão realizadas até quinta-feira (9). Depois que haverá a Assembléia Geral deliberativa.

“No Interior, cada município fará sua Assembléia e mandará o resultado para nós. No caso de Benjamin Constant a Assembléia será hoje”. Informou Larbert Filho coordenador financeiro da ASPROM.

As assembleias nas zonas informativas ocorrerão conforme calendário abaixo:

– Dia 06/05 – Segunda – feira – Zona Norte,

Local: Praça de São Bento / Restaurante Carne de Sol. Hora: 15:00h

– Dia 07/05 – Zona Oeste e Centro-oeste, terça-feira, no  espaço do Restaurante Rokão, próximo à Maternidade Moura Tapajós  atrás da UBS Leonor de Freitas. Hora: 15:00h

– Dia 08/05 – quarta-feira, Zona Centro Sul e Sul, na Praça da Polícia,  Hora: 08:30h.

– Dia 09/05 – quinta-feira, Zona Leste – local e hora a definir.

Após as assembleias gerais haverá reunião do Comando Geral para decisão do dia, hora e local da Assembleia Geral.

Contraposta

O Governo do Amazonas apresentou, na última sexta-feira (03), uma contraproposta para os servidores da educação. Com a garantia de incorporar as perdas residuais e pagar a data-base 2019, totalizando 4,74% de reposição salarial,  sendo 3,93% referente a 2019 somados a 0,81% de perda residual inflacionária entre 2015 e 2018. Esse último não havia sido calculado na negociação de 2018.  Nesse caso, o Estado não  infringe a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). 

Caso a categoria sinalize pela aceitação da proposta, o envio para a Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) será imediato. “Vamos enviar para Assembleia Legislativa e garantir que o valor virá retroativo a março. Mas pra isso precisamos que haja um entendimento de que vamos seguir com o restante do que está sendo proposto”, destacou Carlos Almeida Filho. 

O Estado assumiu também o compromisso de analisar, em conjunto com as entidades que representam a categoria, pautas sobre os valores de auxílio-localidade e perdas financeiras para futura implementação, conforme disponibilidade orçamentária.  

Na contraproposta, o vice-governador e chefe da Casa Civil, Carlos Almeida Filho, destacou que o Estado tem total interesse em solucionar o impasse com a categoria. “Há um interesse do Governo em resolver essa situação. Estamos assumindo o compromisso de manter a transparência e trabalhar em conjunto para que sejam avaliadas as possibilidades futuras. Fizemos análise conjunta das perdas residuais destacadas e avançamos, mostrando que estamos dispostos e que faremos o que estiver no nosso alcance nesse momento”, destacou o vice-governador.

Notícias relacionadas 

Governo do Estado faz contraproposta para educação e se compromete em atender pautas conforme orçamento

Governo do Amazonas receberá representantes de movimentos sindicais de professores nesta terça-feira