Na ocasião, o vereador e deputado estadual eleito, Álvaro Campelo, que teve a iniciativa, anuncia que levará para a Assembleia Legislativa, a abertura de uma CPI para investigar o caso.

O Programa Estadual de Proteção e Orientação ao Consumidor do Estado do Amazonas ( Procon-AM) se reuniu na manhã dessa segunda-feira (21), com representantes de diversos órgãos estaduais  para discutir sobre as medidas contra o aumento no preço nos postos de combustíveis praticado nos últimos dias, na capital amazonense. A reunião teve a iniciativa  do deputado estadual Alvaro Campelo (PP), que aconteceu na sede do Procon-AM (Av. André Araújo, Aleixo, Zona Centro-Sul).

Segundo Álvaro Campelo, a reunião foi para  traçar estratégia para  inibir a prática abusiva nos preços do combustíveis no Amazonas sem motivo.  “O cidadão não pode mais ser penalizado por aumentos repentinos. Afeta não apenas a programação econômica do trabalhador, mas da economia dos negócios na cidade e no interior”, disse Álvaro.

De acordo com o gestor do Procon-AM, Jalil Fraxe, é imprescindível a participação de todos os órgãos que defendem o direito do consumidor. “A força-tarefa que está sendo feito pelo Procon Amazonas, já notificou nesses últimos dias diversos postos de gasolina, agora com a participação efetiva dos outros órgãos e parlamentares que defendem o direito do consumidor, certamente, haverá imediatamente maiores resultados” afirma Fraxe.

O plano de ação determinado, em conjunto com outros órgãos que trabalham em defesa do consumidor, é enviar uma notificação aos postos de gasolina que tiveram um aumento repentino, para que justifiquem esse aumento e caso não tenham justifica válida, serão autuados  por violação ao direito do consumidor.

O deputado Álvaro Campelo, ao assumir o mandato em fevereiro, pretende instaurar uma CPI através da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas para investigar o caso.