A necessidade de aprovar a reforma da Previdência para controlar os gastos públicos é um dos pontos determinantes sobre o rumo da economia no ano que vem, na visão de economistas do Instituto Brasileiro de Economia, da FGV. Eles avaliaram que mudar a regra de aposentadoria será um dos maiores desafios do governo Bolsonaro.

“Nos primeiros trimestres de 2019, quando vai haver a batalha legislativa para a aprovação da reforma, poderemos ver se, mesmo com sucesso de reformas, a economia vai para níveis de crescimento mais altos”, comentou o economista-chefe do Banco Safra, Carlos Kawall.

O economista e outros analistas participaram nesta quinta-feira, 13, do seminário “Perspectivas 2019: Os Desafios para o Planalto”. O evento foi promovido pelo Grupo Estado e o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV).

O cenário das contas públicas do Brasil para o ano que vem inspira cuidados, avalia Silvia Matos, do Ibre. “O País não tem solvência garantida. É preciso resolver as reformas para