De acesso público e gratuito, plataforma serve para propagar ações locais do setor que fomentem a cadeia produtiva

A partir desta segunda-feira (04/11), a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) passou a ser a quarta Universidade do País a contar com o Portal Observatur. A plataforma, que segue as orientações da Organização Mundial do Turismo (OMT), serve para propagar ações locais do turismo e fomentar a cadeia produtiva. O site oficial é http://observatur.uea.edu.br/A plataforma surgiu a partir da Rede de Observatório do Turismo, organizada por professores e alunos do curso de Turismo da UEA, e servirá para a divulgação de indicadores, boletins e relatórios das atuações características do setor no Amazonas. Além de propor a elaboração de manuais e metodologias de pesquisas, promover rede de informações entre as instituições e manter atualizado o sistema de dados para auxiliar os gestores no ordenamento da atividade do turismo.

Uma das coordenadoras do Portal Observatur e professora da UEA, Selma Batista, destacou que a criação do site paralelo a rede é poder ter acesso público e gratuito de informações de interesse do residente, do turista, do pesquisador, do empreendedor e do gestor.

“Para o curso de turismo da UEA, o objetivo é que a gente consiga direcionar nossas pesquisas de forma mais eficaz e eficiente para que o turismo na perspectiva da gestão pública possa atuar no desenvolvimento da atividade econômica. O nosso objetivo é tratar o turismo como um dos vetores da matriz econômica do Amazonas para além do PIM e do setor agropecuário”, salientou.

O reitor da UEA, Cleinaldo Costa, destacou ainda a união dos parceiros para a realização do Site.

“Somos um dos 26 observatórios turísticos brasileiros e uma das quatro universidades desse país a ter uma plataforma digital de acordo com as orientações da organização mundial do turismo. Geração de renda, emprego e riqueza fomentados pela universidade. Estamos atendendo uma demanda social muito importante que é gerar emprego”, destacou.

A coordenadora do curso de Turismo da UEA, Glaubécia Teixeira, explicou que o site além de projetar o curso irá valorizar as atividades acadêmicas e pesquisas.

“É uma forma de valorizar o turismo no Estado do Amazonas. Tenho certeza que o site vai ser uma fonte de informação, além de auxiliar os gestores nas tomadas de decisões que é o que nós queremos”, pontuou.

O lançamento contou com a presença do titular da Secretaria de Secretaria de Estado e Cultura (SEC), Marcos Apolo de Muniz, o diretor presidente da Fundação Municipal de Cultura e Turismo (Manauscult), Bernardo Soares Monteiro de Paula; da titular da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), Roselene Silva de Medeiros representantes da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa); da Conselheira Nacional de Turismo, Rosangela López Alanis; o analista do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional do Amazonas, Alexander Cavalcante; da assessora técnica da Amazonastur, Denise Bezerra Lima; da diretora de desenvolvimento do turismo da Amazonastur, Lara Karen Leão Alencar; da assessora técnica (Amazonastur), Ana Ilka Assunção; da assessora Planejamento da Secretaria de Estado e Cultura (SEC), Jennifer Ribeiro da Silva; da assessora de cargo e Gerente de Programação do Teatro Amazonas (SEC).

O evento foi transmitido via IPTV para os municípios de Boca do Acre, Careiro, Coari, Humaitá, Eirunepé, Ipixuna, Itacoatiara, Lábrea, Manacapuru, Manicoré, Maués, Nova Olinda do Norte, Presidente Figueiredo e Tabatinga.

Sobre o Portal Observatur – A iniciativa do Portal Observatur é articulado pelo Grupo de Pesquisa Observatório do Turismo da UEA, sob coordenação das professoras da UEA, Márcia Raquel, Karla Ribeiro e Maria Helena Fonseca, em parceria com a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), da Fundação Municipal de Cultura e Eventos (Manauscult), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas (Fecomércio-AM), da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) e da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti).

Fotos:JOELMA SANMELO/UEA