Segundo a corporação, Fernando, Alexandre e Lucas foram executados por envolvimento no sumiço de uma gaiola de passarinhos; crianças desapareceram em dezembro e corpos ainda não foram encontrados.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro confirmou nesta quinta-feira, 9, que os três meninos que desapareceram em Belford Roxo, cidade da Baixada Fluminense, foram mortos por um traficante. Segundo a corporação, o autor da execução foi Wiler Castro da Silva, de 35 anos, que pertencia ao Comando Vermelho. Fernando Henrique Ribeiro Soares, de 11 anos, Alexandre da Silva, de 10 anos, e Lucas Matheus da Silva, de 8 anos, sumiram em 27 de dezembro do ano passado, após saírem para jogar bola em um campo de futebol do município. Desde então, eles não retornaram para casa. A polícia fluminense diz não ter dúvidas sobre a morte das crianças e afirma que os corpos foram jogados em um rio, embora as ossadas ainda não tenham sido encontradas.

O traficante Wilder Castro da Silva foi morto por determinação do chefe da quadrilha, Wilton Carlos Rabello Quintanilha, conhecido como Abelha, que deixou o presídio em julho deste ano e tomou conhecimento sobre a repercussão do caso em Belford Roxo. As investigações mostram que Wiler Castro teve o aval do líder do Comando Vermelho para executar Fernando Henrique, Lucas Matheus e Alexandre. O motivo da execução teria sido o envolvimento dos três meninos com o sumiço de uma gaiola de passarinhos.

Fonte: JP Notícias