Boi é visto na lama depois do rompimento na barragem em Brumadinho (MG).

Apesar do Governo Federal  ser um dos acionista da Vale, o ministro da Casa Civil Onyx Lorezoni, declarou que o órgão não irá intervir em mudanças na diretoria da empresa mesmo após a tragédia em Brumadinho, Minas Gerais. O ministro foi questionado nesta terça-feira (29), sobre o assunto e, segundo ele, essa ação poderá ser mal vista  pelo mercado financeiro.

“Não há condição de haver qualquer grau de intervenção, até porque essa não seria uma sinalização desejável ao mercado”, afirmou o ministro.

Ainda segundo Lorenzoni o governo irá esperar as investigações sobre a tragédia para tomar qualquer posição a respeito. “Temos que aguardar o andamento das investigações. Não cabe ao governo federal apoiar qualquer empresa ou diretoria que não seja da sua administração, como a Petrobras”, completou Onyx.

Para Onyx o governo deve ter a humildade para saber que não poderá intervir nas decisões da Vale, mesmo sendo um dos acionista da empresa. 

“O Governo tem que ter humildade para saber que não pode tudo e prudência, especialmente em um setor econômico que é muito relevante para o nosso país. Tem que haver algo muito importante, que é equilíbrio”, finalizou ele.