Martinez adquiriu HIV quando era bebê, com seis semanas de vida.

Nina Martinez, de 35 anos, se tornou a primeira pessoa viva com HIV positivo a doar órgãos. Na última segunda-feira, 25, a moça passou por uma cirurgia no Hospital Johns Hopkins, em Baltimore, nos Estados Unidos (EUA), para doar um rim a um paciente também HIV positivo.

De acordo com o jornal “The Washington Post”, tanto Nina quanto o receptor, que preferiu não ser identificado, passam bem. Ainda segundo a publicação, pela primeira vez em um ano, o paciente que recebeu o rim não precisará fazer hemodiálise.

Para quem não sabe, antes do episódio de Nina, a doação de órgãos feita por pacientes com HIV positivo só era autorizada quando o doador já estava morto.

Martinez adquiriu HIV quando era bebê, com seis semanas de vida, por meio de uma transfusão de sangue. Na época, os testes que são feitos atualmente antes do procedimento não eram realizados. Atualmente, sua carga viral é indetectável.