O volante Bruno Henrique, do Palmeiras, revelou que a sua esposa, Bhel Dietrich, foi agredida por torcedores ao sair da Arena da Baixada na noite deste domingo, depois do empate por 1 a 1 entre o time alviverde e o Athletico-PR. A informação foi publicada pelo UOL.

De acordo com o atleta, sua esposa foi cercada por um grupo de torcedores, xingada e empurrada. Outros familiares também estavam presentes no momento. A assessoria de Bruno Henrique confirmou o episódio ao UOL, dizendo que Bhel Dietrich foi agredida.

No mês de setembro, após a derrota do Palmeiras para o Flamengo, um vídeo viralizou nas redes sociais. Um torcedor palmeirense cobrou Bruno Henrique na rua, chamando o volante de ‘pipoqueiro’, no momento em que ele passeava com a sua esposa. Na ocasião, Bhel Dietrich discutiu com o torcedor, depois das ofensas ao marido.

Palmeiras critica agressão a esposa de jogador: “deplorável”

O Palmeiras emitiu uma nota oficial, na manhã desta segunda-feira, repudiando veementemente as agressões físicas e verbais sofridas pela esposa do volante Bruno Henrique, Bhel Dietrich, e familiares do jogador, na Arena da Baixada, onde o time alviverde empatou por 1 a 1 com o Athletico Paranaense em jogo válido pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Confira a íntegra da nota oficial do Palmeiras:

“A Sociedade Esportiva Palmeiras repudia veementemente o deplorável e constrangedor episódio ocorrido na saída do estádio neste domingo (20), após a partida contra o Athletico-PR, em Curitiba, envolvendo a esposa do jogador Bruno Henrique e sua família.

É inadmissível que aconteçam situações lamentáveis envolvendo ataques de supostos torcedores a atletas, comissão técnica, dirigentes e seus familiares. O clube está dando todo o suporte necessário ao jogador e sua família.”

Esta não é a primeira vez que torcedores acabam envolvendo Bhel Dietrich em uma confusão. Em 2 de setembro, dia seguinte à derrota por 3 a 0 para o Flamengo, ela aparece ao lado de Bruno Henrique repreendendo um torcedor que cobrava o volante enquanto ambos passeavam com seu cachorro.

Na mesma semana, logo depois da apresentação do técnico Mano Menezes, um grupo de membros da Mancha Alviverde protestou em frente à Academia de Futebol. Bhel levou o marido para treinar e, na saída, de dentro do seu carro, ouviu xingamentos. Seu veículo ainda foi alvo de um tapa.