O presidente interino do Brasil, general Hamilton Mourão, defendeu nesta quinta-feira (24) que a saída do ditador Nicolás Maduro da Venezuela solucionaria uma crise política de décadas.

Para o general Hamilton Mourão, a retirada do ditador Nicolás Maduro com o seu grupo de aliados permitiria ao país tentar se reorganizar democraticamente.

Mourão afirmou:

“Uma solução é o Maduro ir embora. Embarca lá com o bandão dele para algum país que o receba. Pronto, segue o baile e a Venezuela volta a tentar se organizar democraticamente.”

O presidente interino colocou em dúvida se é verdadeira a declaração do ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, de que as Forças Armadas apoiam Maduro e irão rejeitar qualquer um que se autodeclare presidente.

De acordo com o Yahoo, Mourão declarou;

“Eu não sei até onde isso é verdade, né? Isso é igual votação no Congresso Nacional. Só quando sair o negócio pra valer mesmo. Vamos ver até onde os militares vão apoiar o Maduro.”

Ele considerou que o agravamento da crise política poderá levar a um quadro de confronto entre os próprios militares, mas disse desejar que a situação se resolva de maneira pacífica.