Informações preliminares dão conta de que a casa, localizada dentro de um condomínio de luxo, teria sido invadida por homens encapuzados.

Na tarde desta segunda-feira (30), o engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos de 42 anos, foi encontrado morto em um terreno no bairro do Tarumã, zona Oeste de Manaus, após sumir de uma “reunião entre amigos” em uma casa localizada no condomínio Passaredo, também na zona Oeste.

Porém, a morte de Flávio está cercada de mistérios que intrigam amigos e familiares. O engenheiro estaria na casa de Alejandro Valeiko, quando a residência teria sido invadida por homens encapuzados que agrediram o anfitrião com uma coronhada, esfaquearam outro convidado identificado como Magno e sequestraram Flávio. É o que relata o boletim de ocorrência registrado por José Evandro Martins Júnior, que afirma ter se escondido no banheiro assim que viu o homem armado descer do carro.

Registro do B.O

Pessoas próximas de Alejandro, relatam que o jovem de 29 anos tinha amizades consideradas “inapropriadas” pelos familiares, que preferiam manter o rapaz morando sozinho, pois o mesmo tem o hábito de fazer frequentemente suas festinhas particulares, sem dia e sem hora. Segundo a fonte, eles acreditam que era ele o alvo do suposto invasor, que teria o confundido com Flávio e executado a pessoa errada.

Contradições

Entretanto, há controvérsias. Uma outra fonte ligada aos familiares da vítima conta que houve uma briga interna, e que estão “tentando abafar o caso”. Pois ao saberem do sequestro de Flávio, os familiares dele foram até o condomínio, porém, foram proibidos de entrar. A fonte afirma ainda que o carro de Flávio estava estacionado em frente a residência de Alejandro mas sua irmã não pode ir retira-lo até o momento. De acordo com depoimento do síndico, não houve indícios de invasão dentro do condomínio.

A família já veio a público declarar que acreditam que o engenheiro deve ter sido morto ainda no local, por ter visto algo que não deveria.

O corpo só foi encontrado após uma ligação de moradores da região informando o local onde ele estava jogado.

Entenda

Outro ponto que vale salientar é que Magno, a pessoa que informou o sequestro de Flávio, diz que recebeu uma mensagem dos sequestradores, mas ao pedirem o celular dele para apuração, ele alegou ter perdido. Magno chegou a ser ferido por arma branca nas costas.

O corpo de Flávio foi encontrado seminu e amordaçado conforme mostram as imagens.

Flávio foi vítima de perfurações e agressões.

A equipe da perícia e de policiais da Delegacia Especializada em Homicídios (DEH) disseram que o engenheiro da Ambev tinha várias facadas e marcas de espancamento pelo corpo. A equipe da DEHS continua em diligências para levantar mais informações sobre esse crime. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

Fake News

Notícias referentes a confissão de Alejandro como autor do assassinato, não passam de especulações. Até o momento nenhum suspeito foi identificado.

Em breve mais informações.