Após seis anos sem trabalhar com músicas autorais, o cantor e compositor Marcelo Jeneci retorna à capital amazonense com a turnê do seu novo álbum chamado “Guaia”, terceiro da carreira. O show acontece, a partir das 21h, no Teatro Manauara, localizado na avenida Mário Ypiranga, bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul de Manaus.

Marcelo traz “Guaia”, lançado no dia 22 de julho deste ano em todas as plataformas de música, memórias de sua infância em Guaianazes, distrito do município de São Paulo (SP), onde viveu grande parte de sua vida e teve seu primeiro contato com a música através do pai, que construía teclados.

Com pouco acesso a equipamentos culturais e a uma arte mais livre, Marcelo se firmou no apoio dos pais e dos músicos que visitavam sua casa. Passou a viver de música aos 13 anos e conheceu o mundo aos 17, integrando a banda de Chico Cesar.

“Sou de Guaianazes, bairro da periferia da cidade de São Paulo, construído por trabalhadores do Brasil profundo que espalham afeto, resistência, dança, dores, cores e cultura. Lá, recebi a chama e o chamado para romper com música o escuro do futuro. Trago na alquimia desse álbum a rua onde cresci, o agreste de Pernambuco e a grande metrópole que se fundiram em mim”, comentou Marcelo.

Aos 28 anos, em 2010, lançou o primeiro álbum solo chamado “Feito Pra Acabar”. Em 2014, foi indicado ao Grammy Latino como o Melhor Álbum de Música Popular Brasileira com seu segundo disco “De Graça”.

Seis anos depois, “Guaia” (2019) surgiu após um ano imerso na produção de se reconhecer e reconectar consigo mesmo trazendo sonoridades como sanfona, as bandas de pífano de Caruaru e a cultura jamaicana do sound system. O álbum também materializa o agreste de Pernambuco e a grande metrópole.

“O intervalo de seis anos entre o último álbum e Guaia, revelou em mim uma desconstrução muito necessária na passagem entre velho e novo, menino e homem e toda precocidade que me habitava por ter começado a tocar desde os sete anos”, confessou o cantor.