Além de se chocar ao ouvir o relato do crime, descobriu que havia sido cometido por quem menos esperava.

Uma mulher teve de se deslocar até a Central de Flagrantes na última sexta-feira (26) para denunciar que o filho de apenas três anos foi abusado sexualmente pelo pai.

Conforme relatou no boletim de ocorrência, registrado como estupro de vulnerável, ela é divorciada e fez um acordo para o homem, identificado como J.R.A, pegar a criança aos sábados pela manhã e entregá-la de volta aos domingos.

Um dia após a última visita, na segunda-feira (22), a mulher dava banho no garotinho e conversava com ele, dizendo que “só mamãe e papai” poderia lavá-lo.

No entanto, foi surpreendida quando o pequeno respondeu que apenas o pai podia. Ela questionou o porquê e ouviu em resposta apenas: “abrir a calça e tirar o bibi para ver”.

Depois de terminar de limpar a criança, a mulher estava preocupada e perguntou se J.R.A havia feito algo de diferente ao filho.

Foi quando o garotinho começou a chorar e disse: “papai colocou dois dedos no bumbum”.

Ele também revela ter comentado a situação com uma tia, mas não quis contar nada para a avó paterna.

Desesperada, a mãe procurou o Conselho Tutelar e foi orientada a levar a criança no Instituto Médico Legal (IML) para passar por exames.

O caso agora será investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).