No último sábado (30), o lutador Mateus Fernandes, de apenas 20 anos, morreu após sofrer um nocaute em um evento de MMA amador em Manaus, no Amazonas.

Mateus Fernandes lutava contra Obed Pereira em combate válido pelo peso galo e após sofrer pancadas na cabeça e na nuca, ele caiu já aparentando problemas de saúde.

O atleta foi levado a um Serviço de Pronto Atendimento da capital amazonense, mas faleceu após sofrer quatro paradas cardíacas.

De acordo com Valmir Dieb, treinador do projeto Formando Campeões, onde o jovem treinava, Mateus não morreu por causa do nocaute.

“Meu aluno veio a óbito sim, mas não porque foi nocauteado, não porque recebeu uma pancada forte. Mas sim por que foi uma fatalidade. Teve uma convulsão. Ele foi socorrido. Acompanhei ele ao Pronto Socorro. Fiquei com ele das 21h20 até às 23h46, quando ele veio a óbito”, afirmou Dieb.

A causa da morte ainda não foi determinada, mas o laudo inicial do Instituto Médico Legal (IML) aponta uma suspeita de overdose.

A informação foi confirmada pela coordenadora do projeto Formando Campeões, Wanda Cantuarias, que também afirmou que Mateus tinha registros de uso de entorpecentes.

“Ele fez exames na sexta e estava limpo, mas ex-estudantes nos disseram depois que ele passou a noite de sexta usando drogas”, disse Cantuarias ao site MMAFighting. “Ele não aparentava ter usado nada. Ele estava suando bastante, mas isso é comum. Ele foi muito bem nos primeiros rounds, mas foi acertado no terceiro e caiu. Aí ele passou a ter convulsões por causa das drogas”.