O uso crônico de laxante quando mal indicado atrapalha a absorção de micronutrientes.

Uma “moda” perigosa: tomar laxante para perder peso. Ela ganhou força principalmente porque é um medicamento barato. Entretanto, o preço para a saúde pode ser alto. “Com o uso crônico dos laxantes e aumentando cada vez mais as doses, você vai ter um desgaste dos nervos intestinais, que leva à constipação”, explica o médico da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva José Romanholi Neto.

O uso crônico de laxante quando mal indicado atrapalha a absorção de micronutrientes. Não porque eles vão embora com a água, mas porque a irritação na mucosa do intestino causada pelos laxantes prejudica o trabalho de absorção que algumas células do intestino fazem, especialmente de micronutrientes.

O cirurgião do aparelho digestivo e consultor do Bem Estar Fábio Atuí explica que quando a pessoa não tem problema para fazer cocô, mas usa o laxante de forma crônica para emagrecer, além de não perder peso, pode mudar os hábitos intestinais e a microbiota.

Separamos algumas dicas para melhorar o trânsito intestinal antes de partir para o laxante:

  • Tomar bastante água
  • Comer fibras
  • Fazer atividade física

Riscos do laxante sem indicação

A Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva diz que o uso inadequado pode criar uma dependência. O intestino fica tão viciado que perde os movimentos naturais. Aí a pessoa tem que tomar mais laxante para o intestino funcionar.

O médico José Romanholi explica o motivo. “A pessoa tem aquela sensação de estar desinchando, mas na verdade ela não está perdendo gordura. Ela está perdendo líquido. Depois, quando ela volta a se reidratar novamente, ela volta para o peso. O laxante é indicado para quem tem o intestino preso e não por um período crônico. Você tem que usar de forma gradual e por orientação médica”.

Fonte: G1/Bem Estar