Pelo menos 13 tiros atingiram o táxi e maioria dos disparos acertaram o lado do banco do passageiro, onde estava a jovem

Uma jovem de 18 anos e um taxista de 36 anos foram baleados no inicio da manhã deste sábado (26), durante uma corrida, na avenida coronel Sávio Belota, bairro Novo Aleixo, Zona Norte de Manaus.

Segundo a polícia, as vítimas estavam em um táxi modelo Siena e os criminosos em outro táxi modelo Etios. A câmera de segurança de um estabelecimento comercial gravou o momento do ataque.

Por volta de 5h30, os atiradores interceptaram o carro onde estavam as vítimas. Ação criminosa ocorreu ainda com os veículos em movimento, após o disparo o taxista perdeu o controle e colidiu na calçada.

Táxi onde estavam as vítimas

Pelo menos 13 tiros atingiram o táxi e maioria dos disparos acertaram o lado do banco do passageiro, onde estava a jovem. Os suspeitos fugiram sem ser identificados.

O sargento Rayone e o cabo C.Silva, da 27ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), foram os primeiros policiais a chegarem no local da ocorrência. Eles acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que socorreu as vítimas.

Os policiais também recolheram da cena do crime capsulas de pistola ponto 40. As equipes da 27ª Cicom continuam as buscas pelos suspeitos.

Socorro às vítimas 

A jovem foi baleada com quatro tiros na perna esquerda. Já o taxista foi atingido com dois tiros também na perna, ambos foram levados para o Hospital Platão Araújo, na avenida Autaz Mirim, na Zona Leste.

Segundo a equipe médica, a jovem teve fratura no fêmur e deve ser submetida a uma cirurgia. Já o taxista foi transferido para o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto.  

O alvo

Segundo a polícia, informações preliminares dão conta que o alvo dos criminosos seria a jovem, mas a motivação é desconhecida. Ela havia pedido a corrida, após sair de uma casa noturna, localizada na Zona Centro-Sul da capital, com destino à sua residência na Cidade Nova, mas foi atacada no caminho.

Nenhuma da vítimas tem passagem pela polícia. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

Fotos: Divulgação

Fonte: Em Tempo