Um homem que estava cotado para ser jurado no julgamento do narcotraficante Joaquim El Chapo Guzmán foi vetado da ação, depois abordar um segurança do Tribunal para pedir um autógrafo ao réu.

Jeffrey Lichtman havia acabado de sair de uma espécie de interrogatório, pelo qual todos os indicados o júri passam, quando se assumiu fã de “El Chapo”. Durante a entrevista, Jeffrey chegou a declarar que acompanhava as séries que contavam a história do narcotraficante e que tinha nascido em Medellín, cidade Pablo Escobar, mas que garantia imparcialidade no julgamento.

Logo depois, aproveitou o momento em que o réu chegava ao tribunal para se aproximar e pedir o autógrafo. Questionado pelo juiz sobre a atitude, Lichtman falou em alto e bom som que é fã de El Chapo e que tem profunda admiração por sua trajetória.

A resposta surpreendeu até mesmo o narcotraficante que abriu um sorriso largo ao ouvir a declaração. O resultado foi a exclusão permanente do colombiano da lista de possíveis jurados.