Gigante já oferece assistente de voz em TVs, smartphones e speakers de residência. Agora amplia a estratégia de expansão da plataforma.

O Google afirmou no começo deste ano que seu assistente de voz, o Google Assistant, chegaria a 1 bilhão de usuários em janeiro. Agora, a empresa se prepara para alcançar o próximo 1 bilhão de pessoas que vão utilizar a ferramenta, com o lançamento de novas funcionalidades.

A ampliação desses recursos irá impactar o uso do assistente em português. De acordo com o Google, atualmente o país está entre os três que mais usam o Google Assistente em celulares e português brasileiro é a segunda língua mais falada.

Nas mensagens do Android, além de usar o assistente de voz para enviar iniciar conversas e enviar textos para contatos, a ferramenta também será capaz de usar inteligência artificial para oferecer sugestões e informações adicionais a respeito de filmes, restaurantes ou clima.

O Google, no entanto, afirma que as sugestões só aparecem se o usuário clicar no ícone do assistente de voz e que a funcionalidade não tem acesso a todas as conversas dos usuários.

De acordo com Manuel Bronstein, metade das interações com voz acontece concomitantemente ao uso de toques no celular.

“A expectativa é que o futuro misture o uso de voz e toques nos celulares”,disse Bronstein. “Há também situações em que o uso de voz não totalmente aceitável, como em reuniões.”

Por isso, a empresa anunciou durante a Mobile World Congress, feira da indústria de telefonia móvel, uma expansão em parcerias para trazer um botão dedicado de ativação do assistente de voz. O recurso vai chegar este ano a novos celulares da LG, Nokia e Xiaomi, além de televisores. Até então, já havia sido introduzido no smartphone LG G7 ThinQ.

Google Assistente já está disponível em português e irá ganhar integração com Maps nas próximas semanas.

Fonte: G1