Os ministros Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, e Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, anunciaram nesta terça-feira (29) o investimento de 10 bilhões de dólares pelo fundo soberano da Arábia Saudita no Brasil. O anúncio foi realizado logo após encontro do presidente Jair Bolsonaro com o príncipe saudita Mohammed bin Salman. Trata-se de mais um resultado da visita do presidente à Ásia e ao Oriente Médio.

Para o ministro Ernesto Araújo, o investimento “é resultado das conversas, do empenho diplomático do presidente, da relação que temos construído com todo o mundo árabe e é resultado ainda da confiança que o Brasil está gerando no exterior. Temos visto isso de maneira palpável em todos esses encontros, a percepção do Brasil como um grande destino de investimentos e um grande parcerio de negócios”, disse.

Segundo o ministro Onyx Lorenzoni, o fundo soberano já investiu em cinco países (Estados Unidos, Japão, França, África do Sul e Rússia). O Brasil agora integra a lista, com o mesmo volume de investimento da Rússia e o dobro da França. “Em duas ou três semanas vamos organizar um conselho de cooperação entre os dois governos, incluindo a iniciativa privada dos dois países, pra definir em que áreas e em que velocidade serão aplicados esses recursos”, concluiu o ministro.

O Programa de Parcerias de Investimentos possui um grande conjunto grande de ofertas para 2020 nas área de óleo e gás, aeroportos e portos, rodovias e ferrovias para o ano de 2020. Ainda para o ministro Onyx Lorenzoni, “uma das iniciativas de grande interesse é ferrovia Ferrogrão (de Mato Grosso ao Pará), que tem custo estimado em mais de USD 3 bilhões. São oportunidades muito importantes que foram conquistadas pela relação que se construiu entre o presidente Jair Bolsonaro e o príncipe”. E há ainda oportunidades para as empresas brasileiras. “Eles desejam que mais indústrias brasileiras se instalem no Oriente Médio. Eles têm todo o interesse em que empresas brasileiras ajudem a diversificar a economia árabe”, concluiu.