O senador Eduardo Braga (MDB) apontou, nesta terça-feira (20/11), o monopólio dos bancos no Brasil como um dos temas a ser reavaliado pelo governo do presidente eleito Jair Bolsonaro.

“Os bancos ganham dinheiro sem emprestar dinheiro. Se o custo do dinheiro para o banco é de 6,5% (taxa Selic), o que justifica essa instituição cobrar 300% ao ano para o consumidor? O que justifica nós estarmos com o setor produtivo todo comprometido e os bancos anunciando quebra de recorde de lucro a cada trimestre? Tem algo estranho nessa equação”, disse o parlamentar durante audiência pública promovida pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

O tema já vem sendo tratado por Eduardo Braga desde o início da campanha à reeleição ao Senado. Em diversos atos públicos e ocasiões, o senador questionou a concentração do sistema bancário brasileiro a poucas instituições, que impõem uma série de dificuldades para o acesso ao crédito. “É preciso colocar grandes bancos de varejo e de microcrédito para voltar a ter uma perspectiva de financiamento para economia brasileira.  Sem crédito, não voltaremos a gerar emprego e atividade econômica”, defendeu o senador.