O dólar comercial operava em queda nesta quinta-feira (1º). Por volta das 16h30, a moeda caía 0,85%, a R$ 3,691. Apesar da baixa, o dólar segue acima da cotação considerada “ideal” para o equilíbrio da economia, que é de R$ 3,20 a R$ 3,30, segundo a FGV.

No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, tinha alta de 1,01%, a 88.304,71 pontos. Na máxima do dia, por volta das 12h40, o Ibovespa chegou a subir mais de 1,8%, a 89.017,37 pontos, batendo seu recorde histórico durante uma sessão e ultrapassando a marca dos 89 mil pontos pela primeira vez.

O pico se deu pouco depois da confirmação de Sergio Moro como futuro ministro da Justiça no governo de Jair Bolsonaro.

Na véspera, o dólar fechou em alta de 0,87%, a R$ 3,723 na venda. O Ibovespa terminou o dia em alta de 0,62%, a 87.420,98 pontos. O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Fonte: Uol