Em entrevista, Antonio Barra Torres diz esperar uma decisão do governo sobre medidas restritivas em aeroportos “no menor tempo possível”.

O diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, declarou nesta sexta-feira (26/11) que o país não deve virar atração do turismo antivacina e reforçou a importância das medidas restritivas em aeroportos.

“O Brasil se torna atraente para o turista como sempre foi. Agora, não pode ser atraente para o turismo antivacina. Isso não é razoável, isso não é aceitável e nós iremos às últimas consequências defendendo nossas posições, que são baseadas em ciência para proteger nosso cidadão”, disse o Barra Torres em entrevista à GloboNews.

Apesar do posicionamento firme, ele entende que, atualmente, nenhuma medida preventiva é 100% eficaz. “Mesmo com tudo feito, por algum mecanismo, por alguma brecha, essa variante pode acabar se materializando em nosso país. Temos que fazer tudo o que estiver ao nosso alcance”, disse.

Barra Torres espera uma decisão do governo “no menor tempo possível”, porém, a exigência de vacinação de estrangeiros que entram no país sofre resistência no cenário político da nação, inclusive do presidente Jair Bolsonaro.
A entrevista aconteceu após a recomendação da Anvisa de restringir voos e viajantes vindos do sul da África, em razão da descoberta de uma nova variante da Covid-19. A variante, B.1.1.529, traz preocupação pela quantidade de mutações e mudanças na proteína spike, o que pode tornar o vírus resistente à vacinação.

Fonte: Metrópoles