Comissão investigativa foi instalada na tarde de ontem pelo presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia.

Com a missão de investigar os atos do BNDES com empréstimos feitos a países como Cuba e Venezuela, entre os anos de 2003 e 2015, e obras financiadas, mas paralisadas, a exemplo da duplicação da AM-070, que liga Manaus a Manacapuru, a Câmara dos Deputados instalou na tarde desta quarta-feira (27) a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar esses fatos.

Presidida pelo deputado federal Vanderlei Macris (PSDB-SP), a comissão terá membros de vários partidos, como o deputado federal pelo Amazonas, Sidney Leite, que foi indicado pelo seu partido, o PSD, para compor o grupo.

Conforme Leite, a CPI quer saber, entre outros pontos, como ficou o pagamento desses empréstimos, os valores recebidos e o custo desse dinheiro. “Nós temos um dever com a sociedade, não só em melhorar o ambiente de negócio, mas dar credibilidade ao BNDES. A nossa participação será isenta de qualquer questão ideológica, mas com compromisso para com o Brasil”, disse.

A CPI terá como vice-presidentes os deputados Paula Belmonte (PPS-DF), Sanderson (PSL-RS) e Kim Kataguiri (DEM-SP). O relator será o deputado Altineu Côrtes (PR-RJ).