Materiais como celulares e armas brancas foram apreendidos durante a revista.

O Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) em Manaus, passou por uma revista na última segunda-feira (3), e foram apreendidos oito celulares, três carregadores e cinco armas brancas durante a revista.

A vistoria ocorreu dois dias após um princípio de rebelião que ocasionou a morte do agente penitenciário Alexandro Rodrigues Galvão de 36, vítima de facadas pelos detentos.

De acordo com o secretário de estado de Administração Penitenciária, coronel Cleitman Coelho, a operação têm como objetivo retirar materiais que possam ser utilizados pelos detentos em possíveis alterações no presídio e ainda evitar novas fugas no sistema prisional.

Segundo a Seap, a pasta segue um cronograma de revistas e fiscalizações no Amazonas. Ao todo, a Secretaria disse que 95 revistas foram feitas de janeiro a outubro, nas unidades da capital e do interior do estado.

Após o procedimento de revista, a Seap fez a entrega do kit uniforme (blusa, calça, bermuda, tênis, sandálias e material de higiene) aos 964 internos do Compaj.