Sargento era segurança do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e de seus familiares, lotado na Casa Militar

A edição do Diário Oficial do Município publicada na noite desta quarta-feira, 16, traz o decreto de exoneração do servidor Elizeu da Paz de Souza, o sargento da Polícia Militar envolvido no Caso Flávio.

O sargento era segurança pessoal do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e de seus familiares, lotado na Casa Militar, e aparece em vídeo, dirigindo o carro oficial da prefeitura que teria desovado o corpo do engenheiro Flávio Rodrigues, encontrado morto no último dia 30 de setembro.

Para informar o desligamento do sargento da PM e segurança pessoal de seu enteado, o prefeito de Manaus considerou o relatório preliminar da Comissão de Sindicância instaurada por meio da Portaria nº 040/2019 – GEPES/DAF/CM, que sugere o desligamento do servidor.

O ex-segurança pessoal está preso desde 03/10. Ele e o amigo Mayc Teixeira aparecem chegando ao local do crime, no vídeo de câmera de segurança do condomínio de luxo do enteado do prefeito, Alejandro Valeiko. O carro utilizado por ele, que é alugado pela prefeitura, foi apreendido e passou por perícia.

Segundo o decreto, a exoneração – a contar de 16/10 – foi sugestão do secretário-chefe da Casa Militar, Antonio Brandão, “sem prejuízo da continuidade da sindicância e da adoção das medidas legais cabíveis”.

Além de Elizeu, a polícia apura e envolvimento do enteado do prefeito de Manaus Alejandro Molina Valeiko, Elielton Magno de Menezes Gomes Junior, 22 anos, José Edvandro Martins de Souza Junior, 31 anos, Vittorio Del Gato e Mayc Vinicius Teixeira Parede, 37 anos.

Fotos: Reprodução

Fonte: Amazon Press