O cão Barney pertencia ao Corpo de Bombeiros de Santa Catarina e foi um dos farejadores usados na busca por vítimas da tragédia de Brumadinho, onde uma barragem da Vale rompeu e devastou boa parte da cidade localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte. 

Na última sexta-feira (3), porém, o desfecho da vida do cão Barney foi trágico. O animal estava auxiliando os bombeiros na cidade de Içara, sul de Santa Catarina. Eles buscavam uma pessoa desaparecida quando Barney pulou em um rio e não voltou mais à superfície.

Os homens do Corpo de Bombeiros acreditam que Barney tentava apontar a presença de uma pessoa na água quando o incidente aconteceu. Na noite dessa sexta-feira, bombeiros faziam buscas pelo corpo do animal.

Acredita-se que ele possa ter ficado preso no leito do rio e por isso não conseguiu retornar à superfície, morrendo afogado. O caso está repercutindo nas redes sociais, com muitos internautas lamentando a morte do cachorro.

Barney é um cão preto, com pelos bonitos, da raça labrador. Sua atuação em Minas Gerais, ao lado de outros cães, foi destacada. Barney é de uma família de cães salva-vidas. Seu avó, Ice, também labrador, foi o primeiro animal a atuar como salva-vidas no estado de Santa Catarina. 

Como era de se imaginar, os bombeiros que acompanham Barney há bastante tempo estão tristes com a morte do animal. Ele era parceiro do soldado Rangel, seu tutor nos trabalhos, no 5º Batalhão de Lages, interior do estado. Era também acompanhado pela equipe de cinotecnia do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina.