Além de cenas de vandalismo, a realização dos blocos no estacionamento da Universidade Nilton Lins durante carnaval em Manaus, teve um caso de espancamento coletivo que resultou em graves lesões ao acadêmico de medicina Odilon Pereira Filho e sua prima, a estudante de Direito Rayssa Mendonça da Costa.

A confusão aconteceu no último domingo (23), na área vip do evento,  enquanto Odilon acompanhava sua  prima ao banheiro. Um dos homens teria passado a mão na nádega da estudante e Odilon reagiu dizendo que ela estava acompanhada, o que resultou em pancadaria.

Segundo fontes, Odilon foi brutalmente agredido pelo grupo de quatro homens, que não pouparam agressão também a  Rayssa quando tentou conter a covardia que faziam com o primo.

Publicação feita por Rayssa em suas redes sociais.

Em imagens, é possível ver Odilon  recebendo chutes e socos na cabeça, mesmo enquanto estava desacordado. Os seguranças chegaram em seguida e conseguiram impedir que os agressores levassem a vítima ao coma ou óbito.

As condições que a vítima ficou após ser espancado covardemente.

A agressão aos estudantes foi registrada na polícia Civil, que abriu inquérito para investigar o caso.

Confira as imagens: