O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), anunciou nesta terça-feira (13) a indicação de Fernando Azevedo e Silva, general da reserva do Exército, para assumir o Ministério da Defesa em seu futuro governo. Azevedo e Silva é assessor do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), o ministro Dias Toffoli.

Ele vai suceder no cargo o também general da reserva do Exército Joaquim Silva e Luna, primeiro militar a comandar a pasta desde sua criação em 1999.

O anúncio foi feito por Bolsonaro pouco após pousar na base área de Brasília em voo que partiu no início da manhã do Rio de Janeiro.

“Bom Dia! Comunico a todos a indicação do General do Exército Fernando Azevedo e Silva para o cargo de Ministro da Defesa”, escreveu Bolsonaro em sua conta no Twitter.

Azevedo e Silva tem um extenso currículo dentro das Forças Armadas, incluindo os cargos de chefe do Estado-Maior do Exército e Comandante Militar do Leste, além de ter sido o chefe da Autoridade Pública Olímpica dos Jogos Rio 2016.

Ao ministério, compete instituir políticas ligadas à defesa e à segurança do país e dirigir as três Forças Armadas –Exército, Marinha e Aeronáutica–, que devem ter seus comandos trocados pelo novo governo.