O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), declarou para a imprensa na manhã deste domingo eleitoral (28), que votou nulo para presidente da República, e não revelou seu voto para governador, embora não tenha deixado a oportunidade de atacar o candidato a reeleição Amazonino Mendes.

Arthur ainda disse que tem simpatiza como amigo pessoal com Haddad, mas devido a campanha sempre remeter ao fato de que voltaria aquilo que eles já fizeram, ele preferiu abster seu voto. 

Caso Bolsonaro seja eleito, Arthur disse que tudo dependerá de seu comprometimento democrático. “Se ele se portar como democrata, o relacionamento vai ser ótimo. Se for autocrata ou autoritário, o relacionamento será péssimo. Enfrentei a ditadura como estudante e como parlamentar e esse é meu compromisso”.