Projeto Mestre Qualificado é realizado por meio de parceria entre Seduc, UEA e Cetam.

O governador Wilson Lima lançou, nesta segunda-feira (04/04), o primeiro edital do projeto “Mestre Qualificado”, que integra o programa Educa+Amazonas. São 15 mil vagas em curso de pós-graduação destinadas a profissionais graduados em Licenciatura Plena, Normal Superior ou Pedagogia que atuam nas redes públicas de ensino dos 62 municípios.

Com o projeto, o Governo do Estado investe R$ 30 milhões na educação básica, profissionalizante e superior, ampliando oportunidades de qualificação e emprego nos três níveis de ensino. Além disso, a rede pública do Amazonas torna-se a maior em número de profissionais pós-graduados.

“Hoje, todo professor da rede particular quer ser professor da rede pública de ensino porque sabe o quanto o professor tem sido valorizado. Eu me sinto muito honrado em fazer parte dessa conquista que a Educação tem conseguido nos últimos anos. Me sinto muito honrado de ser no meu governo que a gente está conseguindo avançar”, frisou Wilson Lima no lançamento do edital.

A iniciativa, que vai atender profissionais que atuam nos Anos Inicias do Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA), é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação e Desporto, Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam).

O curso “Saberes e Práticas para a Docência nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental: Língua Portuguesa e Matemática” será na modalidade presencial mediada por tecnologia. O edital com as especificações está disponível no site do Cetam, responsável pela seleção dos docentes participantes por meio da Comissão Permanente de Concursos (Copec). As inscrições começam no dia 18 de abril. Saiba mais em:   https://www.concursoscopec.com.br/.

A pós-graduação foi pensada como uma estratégia para melhorar os níveis de aprendizagem, uma vez que a formação de professores e pedagogos dos anos iniciais tem se mostrado eficaz para a melhoria da qualidade do ensino.

“Essa é uma oportunidade nunca vista. O Amazonas passa a ser o estado que mais terá, no Fundamental 1, alunos que terão a oportunidade de estarem melhor preparados nas duas disciplinas que eu julgo como as mais importantes”, disse a secretária de Estado da Educação, Kuka Chaves.

“É uma iniciativa super importante e que vai contemplar todos do Ensino Fundamental 1, a base da nossa educação. É necessário que haja essa formação a mais para o professor, para que ele se sinta ainda mais seguro e aprenda novas formas de ensinar” disse a professora Vânia Rubia.

Edital

Com duração de 18 meses e carga horária de 450 horas, a especialização é voltada a portadores de diploma em Licenciatura Plena em Normal Superior ou Pedagogia, que atuam nos anos iniciais do Ensino Fundamental e do 1º Segmento da Educação de Jovens e Adultos.

Os candidatos precisam ser efetivos há, pelo menos, três anos, e não estar em processo de aposentadoria, dentre outros requisitos listados no edital. As inscrições serão, exclusivamente, via internet.

Execução

A UEA foi a instituição escolhida para ofertar o curso por meio de convênio entre a universidade, Seduc e Fundação Muraki. O curso foi idealizado com a participação de profissionais altamente qualificados da Escola Normal Superior (ENS/UEA), especialmente dos cursos de Língua Portuguesa, Matemática e Pedagogia.

Entre os diferenciais, o curso torna-se inovador quando trata do seu alcance. Além disso, o foco na prática pedagógica e no ensino reflexivo sinalizam uma experiência diferenciada para os profissionais que participarão.

Oportunidade

A iniciativa abre oportunidade de trabalho para até 400 professores assistentes que atuarão no interior e na capital. O recrutamento desses profissionais será feito por um edital de seleção, a ser divulgado pela universidade.

Fotos: Lucas Silva/Secom