Em viagem à calha do Alto Solimões, neste sábado (10/10), o governador Wilson Lima vistoriou  os entrepostos de pescado do município de Santo Antônio do Içá (a 880 quilômetros de Manaus), repassado à Cooperativa Agropecuária dos Pescadores da Mesorregião do Amazonas (Coopeixe), com o objetivo de apoiar o desenvolvimento sustentável do pescado na região.

O frigorífico de Santo Antônio do Içá tem capacidade para 30 toneladas de pescado resfriado, uma fábrica de gelo para 12 toneladas/dia com capacidade de armazenagem de 30 toneladas.

“Eu tive uma preocupação muito grande de durante a pandemia não parar as atividades do setor primário. Nesse tempo, continuamos comprando dos feirantes das feiras da ADS, que haviam sido fechadas e abrimos linha de crédito para os agricultores. Então há uma série de benefícios que hoje são concedidos pelo Governo do Estado para incentivar o setor primário, e vamos continuar fomentando o setor para fortalecer a produção das famílias”,  destacou o governador que também entregou Cartões do Produtor Rural no município.

Chamamento Público – No dia 30 de agosto de 2019, foi publicado o Edital de Chamamento Público nº 01/2029-CCP/Sepa/Sepror, com o objetivo de selecionar Organizações da Sociedade Civil (OSC), sem fins lucrativos, que representem os pescadores para celebração de Acordo de Cooperação com o Estado do Amazonas, com a finalidade de destinação e gerenciamento dos Entrepostos de Pescado de Tabatinga (Lote 01) e Santo Antônio do Içá (Lote 2).

Neste chamamento, apenas uma OSC apresentou proposta, que foi a Coopeixe. A proposta foi analisada pela Comissão Técnica Especial de Análise e Seleção e foi aprovada. Em 13 de novembro de 2019, a Cooperativa foi homologada como vencedora dos Lotes 01 e 02 do Chamamento.

Unidades de beneficiamento – As duas Unidades de Beneficiamento e Comercialização de Pescado foram construídas por meio do Convênio nº 141/2004, que faz parte do projeto “Apoio ao Desenvolvimento Sustentável da Cadeia de Pescado na Mesorregião do Alto Solimões”. A iniciativa tem como objetivo estruturar e implementar polos de produção de pescado na mesorregião do Alto Solimões, encadeando um sistema de produção organizada desde a captura, processamento e comercialização de pescado.

Foto: Arthur Castro/Secom.