O governador Wilson Lima afirmou, na noite desta sexta-feira (1º/01), que a estrutura do Instituto da Mulher Dona Lindu, no bairro Adrianópolis, zona centro-sul, está sendo preparada para abrir 46 leitos clínicos e 13 de Unidade de Terapia intensiva (UTI) voltados para pacientes com Covid-19. Wilson Lima também ressaltou que o departamento de logística do Ministério da Saúde vai enviar 78 respiradores para o estado.

Os novos leitos na maternidade devem começar a funcionar ao longo da próxima semana e, para isso, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) enviou para a unidade 20 camas doadas pela Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (FHemoam). Nos próximos dias, a secretaria vai trabalhar na contratação de Recursos Humanos para atender essa nova ala.

A ação de ampliação também faz parte dos trabalhos do plano de contingência direcionado para o aumento da capacidade nas unidades hospitalares para atendimento das pessoas com Covid no estado.

“Nossas equipes estão, nesse momento, trabalhando na readequação de espaços do Instituto da Mulher Dona Lindu, onde vamos abrir mais leitos. O Estado está fazendo a sua parte, e é importante que todos façam a sua também com a prevenção. Evite aglomerações e cumpra todos os protocolos de saúde, pois só assim vamos conseguir voltar à normalidade”, disse o governador.

O Amazonas recebeu, na última quarta-feira (30/12), 50 respiradores enviados pelo Ministério da Saúde (MS), que serão distribuídos nas unidades da SES-AM para a ampliação de leitos destinados a pacientes vítimas da Covid-19.

“Quero fazer aqui agradecer ao empenho do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que têm tido um olhar diferenciado para nossa região. Na próxima segunda-feira (04/01), o ministro e sua equipe estarão em Manaus para terem conhecimento sobre nosso planejamento e ações de combate à Covid”, destacou o governador Wilson Lima.

Além do Instituto da Mulher Dona Lindu, as outras seis maternidades da rede estadual também estão recebendo novas camas, equipamentos e insumos, para a preparação desses locais para possíveis necessidades de atendimento.

“Nesse trabalho de reconfiguração da rede, para nos anteciparmos à crescente demanda provocada pela pandemia, estamos percorrendo todas as unidades, vendo onde temos oportunidade de abertura de leitos e executando. Vimos essa capacidade no Instituto e estamos trabalhando nisso”, declarou o titular da SES-AM, Marcellus Campêlo.

Mais leitos no 28 de Agosto – O secretário estadual de Saúde acompanhou, nesta sexta-feira (1º/01), no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto, zona centro-sul, os preparativos para a abertura de mais 40 leitos de enfermaria, exclusivos para pacientes com a Covid-19. Com isso, a unidade vai dobrar para 80 o número de leitos clínicos destinados a vítimas do novo coronavírus.

Nesta semana, o hospital já havia aumentado de 12 para 40 o número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os 40 leitos clínicos estão sendo abertos no espaço da Clínica Médica.

Os pacientes não Covid que estavam internados no espaço foram transferidos para outros leitos na própria unidade, tiveram alta ou foram removidos para leitos em hospitais de retaguarda da rede estadual de saúde.

Mais de 100% de aumento – Com a entrada em operação do Plano de Contingência, no fim de outubro, nos últimos dois meses, o número de leitos exclusivos para a Covid-19 na rede pública de saúde teve um acréscimo de 125%, saindo de 457 para os atuais 1.026.

No final de outubro, quando o plano de contingência foi iniciado, a rede estadual de saúde tinha disponíveis, para pacientes de Covid-19, 130 leitos de UTI e 327 leitos clínicos. Nesta semana, o número de leitos de UTI atingiu a marca de 249, e os clínicos chegaram a 777.

FOTOS: Divulgação/SES-AM