Quer investir no suplemento para ganhar massa muscular? Confira dicas e precauções de consumo.

O whey protein, substância produzida a partir da proteína do leite, virou febre no mundo das academias e é o queridinho de quem procura um aliado para ganhar massa muscular. Mas, como qualquer suplemento, deve ser consumido na quantidade e frequência adequadas para garantir um resultado eficiente sem prejudicar a saúde.
Se você deseja investir nessa opção, mas ainda tem dúvidas sobre como tomar whey protein, separamos algumas respostas que podem te ajudar. Confira:

Dúvidas sobre whey protein

1. Existem outros benefícios proporcionados pelo suplemento, além do ganho de massa muscular? Sim. Segundo a nutricionista Paula Crook, por conter todos os aminoácidos essenciais em grande quantidade, as atividades imunológicas, antimicrobianas e antivirais do organismo podem ser beneficiadas. O suplemento consegue reduzir a incidência de doenças e pode ser consumido por pessoas com sistema imunológico deficiente.

2. Consumir whey pode trazer algum risco à saúde? Não. Mas, cuidado. Como qualquer medicamento ou suplemento, o whey deve ser consumido em quantidades adequadas para cada situação metabólica. Em exagero, as proteínas que não são necessárias ao organismo são metabolizadas pelo fígado e transformadas em gordura.

3. Existe uma quantidade ideal de consumo? Sim. A quantidade depende da situação metabólica de cada pessoa: quantidade de proteína consumida habitualmente na dieta, necessidade específica e prática de atividades físicas. Por isso, antes de iniciar o uso, é ideal consultar um nutricionista.

4. Qual é o melhor horário para se consumir o whey? Segundo Paula, o suplemento deve ser consumido logo após os treinos e também quatro horas após a prática. “Nesse tempo os músculos estão aptos a repor aminoácidos para a síntese proteica”, explica a nutricionista.

5. Existem variações do produto para diferentes objetivos? Sim. Existem três tipos de whey protein no mercado. Concentrado: Contém 89% de proteínas que passam por um processo de filtração menos eficiente, ou seja, este tipo de proteína ainda leva um tempo maior para ser absorvida pelo organismo por conter gordura e lactose. Isolado: contém mais de 90% de proteínas que passam por um processo de microfiltração, ou seja, filtros menores são utilizados para o refinamento da proteína que é melhor absorvida pelo organismo por não conter carboidrato e gorduras. Absorvemos cerca de 90% desse whey protein devido ao seu grau de pureza. Hidrolisado: há a quebra das moléculas de proteínas em peptídeos menores por processos enzimáticos ou químicos.

A absorção desse tipo de whey é a mais eficiente, pois o nosso organismo absorve aproximadamente 100% dessa proteína de forma rápida. Quem opta pelo tipo concentrado, deve consumir antes do treino a fim de se ter mais tempo para a digestão e absorção das proteínas.

 

 

 

Fonte: SportLife