Nesta semana, o presidente da Câmara Municipal de Manaus, vereador Joelson Silva, ameaçou cortar o salário dos vereadores que fogem das reuniões plenárias. Ao invés de participarem das sessões transmitidas pelo Facebook, alguns vereadores preferem fazer atividades pessoais que não são comunicadas ao parlamento.

As sessões acontecem de segunda a quarta-feira, a partir das 9h, porém um grupo de vereadores participa apenas do início dos trabalhos. Por volta das 10h, quando a reunião devia ter a presença dos 41 parlamentares, cerca de 10 estavam no plenário virtual.

A fuga dos vereadores se tornou comum nos últimos meses e irritou o presidente da CMM, que ameaçou cortar o salário dos fujões.

Nos últimos dias, ao perceber que a lista de presença diária tinha mais de 40 nomes, porém no plenário virtual haviam apenas 10 vereadores, o presidente da CMM ameaçou punir os faltosos.

Joelson disse que os vereadores devem honrar a função pelo qual foram eleitos e respeitar a confiança dos eleitores. “Os vereadores tem o período da tarde para visitar os bairros e fazer reuniões com a comunidade”, afirmou O presidente. “As sessões plenárias devem ser respeitadas, pois é quando os problemas da cidade são discutidos na busca de soluções”, acrescentou.