Higienizar objetos como o telefone, além de evitar aglomeração na copa são algumas sugestões dos médicos no retorno ao trabalho presencial.

Além de mudar todos os cuidados com a saúde e a maneira como nos protegemos das doenças, a pandemia do novo coronavírus trouxe o trabalho para dentro de casa. Muitas empresas adotaram o home office desde o ano passado e continuam mantendo os funcionários em casa. Entretanto, outras, pouco a pouco, recebem os trabalhadores presencialmente nos escritórios e postos de trabalho.

Muitos são os medos na hora de retornar presencialmente ao trabalho. Contato com pessoas possivelmente infectadas? Permanência do vírus em superfícies sólidas? Hora para trocar a máscara? E se eu tiver vontade de coçar os olhos?

Tão inevitáveis quanto as perguntas, são as respostas. A vice-presidente da Sociedade de Infectologia do Distrito Federal, Lívia Vanessa Ribeiro, explica que retornando ao trabalho, os cuidados com a Covid-19 devem continuar. “Mesmo com a vacinação em curso, a pandemia ainda não acabou e, fora de casa, os cuidados devem ser redobrados”, reforça.

Conheça algumas dicas da especialista para o retorno ao trabalho com segurança:

– Máscaras: sempre utilize máscaras durante o período em que estiver no trabalho. A recomendação é o uso da PFF2/N95, ou do modelo cirúrgico com a de pano sobreposta. As máscaras de pano precisam ser trocadas a cada duas horas; caso molhada, o ideal é fazer a substituição o quanto antes. Apenas as máscaras N-95 ou equivalentes podem ser reutilizadas.

– Distanciamento: segundo a médica, é necessário manter uma distância mínima de dois metros entre você e outras pessoas. O ideal é que o distanciamento seja feito em ambientes ventilados e com as janelas abertas. Caso não seja possível, o ideal é que o ar condicionado do local permita troca de ar.
– Mãos: a higienização das mãos com frequência é uma das dicas mais importantes, segundo a especialista. Os objetos tocados com frequência, como canetas, telefones e computadores, também devem ser higienizados com água e sabão ou soluções alcoólicas a 70%. A médica lembra que o compartilhamento de objetos deve ser evitado no ambiente de trabalho.

– Pausas para lanches: os horários de almoço e lanche devem variar entre as equipes. Segundo a presidente da entidade, é importante que menos pessoas compartilhem o mesmo espaço nas copas. A recomendação é, de preferência, que se mantenha metade da capacidade de pessoas nesses locais reservados à alimentação.

– Contaminação: segundo a médica, a contaminação pelo coronavírus em alimentos é rara. O cuidado necessário, segundo Lívia, é em relação à manipulação de embalagens. A transmissão da doença por meio de superfícies, como mesas e cadeiras, também não é muito frequente.

Além dos cuidados com as mãos e a manutenção do distanciamento, é importante a atenção aos olhos no ambiente de trabalho. De acordo com o oftalmologista do Visão Hospital de Olhos, Ramon Barreto, a Covid-19 também é transmitida pelos olhos.

“A maioria dos indivíduos lembra de não tocar no nariz e na boca sem higienizar as mãos, mas acaba esquecendo e coçando os olhos, por exemplo. A região ocular é porta de entrada para o vírus”, lembrou o especialista.

O oftalmologista afirmou ainda que quem usa óculos e tem o hábito de retirá-los com frequência pode acabar deixando-os sob uma superfície que pode estar contaminada. “ A pessoa pode acabar pegando esses óculos possivelmente contaminados e colocando de volta no rosto sem higienizar, estando assim, suscetível ao vírus”, ressaltou.

Fonte: Metrópoles