A a vacina é segura e capaz de produzir anticorpos contra o Covid-19

A renomada revista médico/científica The Lancet, publicou em seu site nesta segunda-feira (20) que a vacina contra do coronavírus, desenvolvida pela universidade de Oxford, no Reino Unido, é segura e capaz de produzir anticorpos contra o Covid-19.

De acordo com a revista, que teve acesso aos relatórios dos órgãos de Saúde dos Estados Unidos e Inglaterra, a vacina, chamada AZD1222, não apresentou efeitos colaterais graves e provocou a criação de anticorpos e células T.

A vacina está na fase 3 de testes, quando é aplicada em um grande número de pessoas, em várias partes do mundo. O Brasil foi escolhido pela universidade de Oxford para receber o teste, que começou a ser implantado no mês passado.

Os testes clínicos estão sendo feitos em voluntários da área médica, que têm contato direto com pacientes contaminados. O estudo é coordenado pela Universidade Federal do Estado de São Paulo (Unifesp).

Embora ainda não tenha permissão para ser comercializada, a vacina começou a ser produzida industrialmente. No Brasil, os laboratórios da Fiocruz e o de Manguinhos receberam o material genético para produção da vacina.

A intenção é ter o material pronto para ser distribuído assim que as autoridades em Saúde Pública autorizarem a comercialização da vacina. A previsão é que a comercialização seja autorizada até o mês de setembro.