Estudo preliminar da Universidade de Oxford indica que o imunizante será eficiente para bloquear a Covid-19.

Um estudo em fase preliminar da Universidade de Oxford aponta que a vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela AstraZeneca, em parceria com a instituição, é eficaz também no combate à variante brasileira, identificada como P.1. O imunizante é um dos que estão sendo aplicados na população brasileira.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) enviou algumas amostras da cepa brasileira para análise na universidade inglesa, ainda no início de fevereiro. Os resultados da pesquisa – contendo a eficácia exata de proteção contra a nova cepa – devem ser divulgados em breve, possivelmente ainda neste mês, segundo uma fonte ouvida pela agência de notícias Reuters.

As informações preliminares indicam que não será necessário modificar a fórmula da vacina, pois ela induz uma resposta imunológica capaz de combater a cepa que surgiu em Manaus durante a segunda onda de Covid-19 no estado do Amazonas.

Considerada preocupante por ter uma mutação que a torna mais transmissível, a variante da capital amazonense já está em circulação em vários estados brasileiros e também em outros países.

Fonte: Metrópoles