Dormir com lentes de contato também pode aumentar em três vezes as chances de ceratite microbiana, de acordo com pesquisa britânica.

Uma pesquisa feita pela Universidade de Southampton, no Reino Unido, descobriu que não manter uma rotina de higiene adequada com as lentes de contato pode causar sérios danos à saúde ocular. Segundo o estudo, publicado no BMJ Open Ophthalmology, tomar banho sem retirar as lentes pode aumentar em sete vezes as chances de desenvolver ceratite microbiana, condição que causa vermelhidão dolorosa nos olhos e úlceras na superfície da córnea.

A equipe de pesquisadores entrevistou 78 usuários de lentes de contato, dos quais 37 já haviam desenvolvido ceratite microbiana. O objetivo foi investigar se as pessoas estavam seguindo as diretrizes médicas de cuidados com as lentes de contato e identificar fatores de risco a partir da higiene pessoal em pacientes que desenvolveram ceratite microbiana relacionada às lentes de contato.

Os especialistas dividiram os participantes em dois grupos: pessoas que já haviam apresentado a infecção e usuários que não haviam desenvolvido o problema. Os voluntários responderam perguntas sobre as práticas individuais no uso de lentes, incluindo o tipo de lente, horas de uso, higiene pessoal e se costumavam dormir e tomar banho com elas.

O banho com lentes de contato foi identificado como o maior fator de risco para a ceratite microbiana. Em relação aos participantes que nunca tomavam banho com as lentes, os que relataram entrar no chuveiro diariamente sem retirá-las apresentaram sete vezes mais chances de desenvolver a condição. Outros riscos incluíram dormir com as lentes e ter idade entre 25 a 54 anos.

De acordo com o trabalho, o chuveiro pode ser um terreno fértil para bactérias, que podem acabar se espalhando sob a superfície da lente de contato, infectando o usuário. Dormir com as lentes de contato aumentaria em três vezes as chances de contaminação, uma vez que o hábito faz com que a córnea seja privada de oxigênio.

Em entrevista ao The Telegraph, o oftalmologista da Universidade de Southampton e principal autor do estudo, Parwez Hossain, alertou que a ceratite microbiana relacionada às lentes de contato é uma causa frequente de deficiência visual permanente e alguns casos podem até precisar de um transplante de córnea ou levar à perda do olho.

“A higiene deficiente das lentes de contato é um contribuinte conhecido para a infecção, com 66% das complicações atribuídas a práticas de higiene inadequadas e grande variação na conscientização quanto à higiene e reconhecimento dos riscos entre os usuários regulares de lentes de contato”, afirmou o especialista.

Limpeza e cuidados com as lentes de contato

Para evitar infecções ou outros problemas oculares, como terçol, vermelhidão, ressecamento ou mesmo úlceras, é importante manter alguns cuidados:

1. Lave bem as mãos com sabonete líquido antibacteriano e seque com papel ou com uma toalha sem fiapos, antes de tocar nos olhos ou nas lentes;
2. A solução desinfetante do estojo de lentes deve ser trocada sempre que o usuário necessitar guardar as lentes, enxaguando bem com solução nova para remover os resíduos. Além disso, deve-se colocar primeiro a solução no estojo e só depois a lente;
3. As lentes de contato devem sempre ser manipuladas uma de cada vez, para evitar confusões ou trocas, pois é comum os olhos não terem a mesma graduação;
4. Sempre que for retirada, a lente deve ser colocada na palma da mão. Adicione algumas gotas de solução desinfetante e, com a ponta do dedo, esfregue delicadamente a parte da frente e a parte de trás de cada lente, para limpar bem a superfície. Depois, enxague novamente as lentes com mais algumas gotas de líquido e só então guarde-as no estojo;
5. Sempre que estiver utilizando as lentes, lave o estojo com a solução desinfetante e deixe-o secar ao ar livre, de cabeça para baixo e sobre um tecido limpo;
6. Se o usuário não utiliza as lentes todos os dias, deve trocar a solução do estojo pelo menos uma vez por dia;
7. As lentes de contato não devem ser utilizadas por mais de 8 horas seguidas;
8. Substitua o estojo das lentes mensalmente, para evitar o acúmulo de impurezas e contaminações.

Fonte: Metrópoles