Como parte da programação do Dia Nacional de Combate à Sífilis e à Sífilis Congênita, celebrado sempre no terceiro sábado do mês de outubro, a Unidade Básica de Saúde (UBS) Sálvio Belota, no bairro Santa Etelvina, intensificou nesta quinta-feira, 21/10, a oferta do teste rápido para o diagnóstico da sífilis, além de promover atividade de Educação em Saúde e a distribuição de preservativos.

“A sífilis é uma infecção sexualmente transmissível e que pode ser transmitida da mãe para o feto no período da gestação ou no parto. Para prevenir e controlar a doença, as unidades de saúde estão intensificando o trabalho, que é realizado durante todo o ano. A população deve procurar uma UBS para fazer o teste rápido, já que o diagnóstico da doença vai permitir o início do tratamento, interrompendo a cadeia de transmissão”, destaca a secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe.

Segundo a enfermeira Aldeni Firmino, que atua na UBS Sálvio Belota, a intensificação das ações acontece desde o início do mês de outubro, de forma conjunta com o trabalho realizado em referência ao “Outubro Rosa”, com a oferta do exame preventivo para detecção de lesões precursoras do câncer do colo do útero e do exame de mamografia.

“Na ação de hoje, a UBS Sálvio Belota intensificou a oferta do teste rápido para sífilis, com palestras para orientar os usuários e distribuição de preservativos. A UBS atende muitos casos de sífilis em gestantes e não gestantes. No caso da gestante, a gente busca iniciar o tratamento de forma ainda mais rápida, assim como do parceiro, com acompanhamento mensal no pré-natal, porque o bebê pode ter muitos problemas de saúde. Ele pode nascer cego, com má formação ou morrer dentro da barriga da mãe, ainda pode nascer bem de saúde, mas desenvolver doenças pela sífilis até dois anos após o nascimento”, alertou Aldeni Firmino.

A enfermeira lembrou ainda que a melhor maneira de prevenir a sífilis é com o uso do preservativo nas relações sexuais. “A farmácia da UBS disponibiliza o preservativo de forma gratuita para a população”, informou Aldeni Firmino.

A dona de casa Maria de Fátima Souza, 41 anos, moradora do bairro Montes das Oliveiras, participou da ação na UBS Sálvio Belota. “Vou fazer o teste rápido e o preventivo nessa ação. É um importante alerta a todas as mulheres para a realização dos exames, porque é melhor prevenir do que remediar”, afirmou Maria de Fátima.

A sífilis é causada pela bactéria treponema palidum e pode ser transmitida por meio da relação sexual (adquirida ou em gestantes) ou da transmissão vertical, da mãe para o feto (congênita). Em Manaus, a Semsa registrou a notificação, no primeiro semestre de 2021, de 1.072 casos de sífilis adquirida, 832 de sífilis em gestante e 121 casos de sífilis congênita.

O protocolo de atendimento recomendado para gestantes na rede municipal de saúde é a realização do teste rápido para sífilis durante a primeira consulta do pré-natal, o que deve ocorrer preferencialmente no primeiro trimestre, um segundo teste no terceiro trimestre da gestação e outro no momento do parto (independentemente do resultado de exames anteriores) ou em casos de aborto.

Além das gestantes, todas as pessoas sexualmente ativas devem realizar regularmente o teste rápido, disponível em 133 unidades de saúde de rede municipal. A lista das unidades de saúde que realizam teste rápido pode ser acessada no site da Semsa (https://semsa.manaus.am.gov.br/teste-rapido-ists/).

Texto – Eurivânia Galúcio / Semsa
Fotos – Divulgação / Semsa