Caso aconteceu na tarde de segunda-feira (15). Homem foi socorrido pela equipe da Unidade Mista de Saúde de Tibau do Sul e transferido para Walfredo Gurgel em Natal.

Um turista de 19 anos caiu de cima de uma falésia na praia de Pipa, no litoral Sul potiguar, durante um passeio de quadriciclo.

O caso aconteceu na tarde de segunda-feira (15), segundo confirmou a Polícia Militar e a equipe da Unidade Mista de Saúde do município.

O jovem, que é de Fortaleza, foi socorrido. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, ele teve fraturas no fêmur e na coluna, passou por cirurgias e tem estado de saúde estável.

Apesar da gravidade dos ferimentos, a equipe de saúde do município afirmou que ele estava consciente e orientado na hora em que foi socorrido.

“Falou que perdeu o controle e caiu”, disse a técnica de enfermagem Liliane Gomes de Lima.

Após atendimento na unidade mista de saúde do município, ele foi transferido para o Hospital Walfredo Gurgel, em Natal, onde passou pelas cirurgias.

“Foi um milagre ele ter sobrevivido. A queda foi de cerca de 30 metros”, contou o assistente social da unidade mista, Rosemberg Ferreira, que estava de plantão na segunda-feira (15).

O acidente

O caso aconteceu por volta das 16h nas falésias da região conhecida como Chapadão – um dos principais pontos turísticos da região. O resgate aconteceu na praia das Minas.

Grupos de turismo fazem passeios na região diariamente. O g1 RN tentou entrar em contato com a Secretaria de Turismo do município, mas não conseguiu contato.

Falésias são um tipo de acidente geográfico formado por uma encosta íngreme ou vertical, que geralmente termina no mar e sofrem ação erosiva causada pela água. Falésias de grande dimensão costumam ser chamadas de penhasco.

Acidente aconteceu quase um ano após morte de família

O acidente aconteceu praticamente um ano após parte de uma falésia desabar e matar uma família em Pipa, em Tibau do Sul. O caso aconteceu no dia 17 de novembro de 2020,.

As vítimas foram Hugo Pereira, de 32 anos, que era gerente de hotel, a esposa dele, Stella Souza, o filho de 7 meses, Sol, e o cachorro da família. Eles descansavam à sombra da falésia, quando parte dela caiu.

Após o acidente, estudos foram realizados na área para buscar soluções em relação à proteção das falésias. Em outubro, um estudo propôs a retirada planejada de construções nas falésias de Pipa.

Fonte: G1