Ex-prefeito de Manaus, que disputa as prévias do PSDB, Arthur Virgílio chamou de “malandragem” a contestação de filiações que podem ajudar o terceiro candidato, João Doria.

Os ânimos, como sempre, estão acirrados no PSDB.
Quatro diretórios estaduais do partido – de Minas gerais, Rio Grande do Sul, Bahia e Ceará –  divulgaram hoje uma “nota de indignação” (variante mais cordata da nota de repúdio), questionando o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio, que pleiteia disputar a presidência pelos tucanos no ano que vem, por ter chamado de “malandragem” a contestação de 92 filiações partidárias que aconteceram neste ano, depois da data limite para quem quisesse votar nas prévias do dia 21 de novembro.

“Não existe ‘malandragem’ quando se busca preservar a licitude de um pleito”, diz o texto, que ainda pede que “o ilustre tucano retifique os termos profundamente ofensivos de suas declarações”.
As filiações contestadas foram patrocinadas pelo governador de São Paulo João Doria, que espera que esses votos o ajudem a vencer as prévias.
Os quatro diretórios estaduais que rebateram as declarações de Virgílio apoiam o governador gaúcho Eduardo Leite, que disputa cabeça a cabeça com Doria a indicação.
No debate entre os três candidatos realizado na semana passada, Virgílio, que não tem chances reais de vencer, deu indícios de que prefere o paulista na corrida pela presidência.

Fonte: O Antagonista