Uma das vítimas da quadrilha que atacou agências bancárias e fez moradores de Araçatuba (SP) reféns foi morta ao filmar a ação dos bandidos na madrugada desta segunda-feira (30).

Pelo menos três pessoas morreram, segundo a Polícia Civil, sendo dois moradores e um criminoso. Três suspeitos foram presos.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a suspeita é de que Renato Bortolucci, proprietário de um posto de combustíveis da cidade, filmava a ação dos criminosos quando foi morto. Ele deixa a esposa e duas filhas.
Os policiais acreditam que ele foi surpreendido pelos criminosos em um carro, pois o veículo dele foi encontrado sobre a calçada e com a marcha ré engatada. O caso também foi relatado pelo prefeito de Araçatuba, Dilador Borges, em entrevista à Globo News.

Além de Renato, Márcio Victor também foi morto durante o crime, conforma a polícia.
Segundo a Santa Casa de Araçatuba, quatro pessoas foram socorridas com ferimentos e levadas ao hospital. Uma delas foi um rapaz de 25 anos que teve os dois pés amputados após acionar um explosivo. Confira a situação dos feridos:

Homem 28 anos: baleado no abdome. Segue em atendimento e avaliações. Projetil não alojado. Quadro clinico: estável;

Homem 31 anos: baleado na face e braços. Precisou ser intubado. Quadro clinico grave, porém estável;

Homem 38 anos: baleado nas pernas, braços e cabeça (raspão). Precisou ser intubado. Quadro clinico grave, porém estável;

Homem 25 anos: sofreu amputações traumática nos dois pés por explosivo. Foi para o centro cirurgia de ortopedia, está intubado.

O ataque

A quadrilha chegou por volta de meia-noite de segunda-feira no centro de Araçatuba. Três agências bancárias foram atacadas. Segundo a polícia, cerca de 20 homens em dez carros fizeram o ataque.
Os criminosos renderam moradores e os usaram como “escudo humano” sobre os carros. Veículos foram queimados em vários pontos da cidade e da região para impedir a chegada da polícia.

A quadrilha usou drones para monitorar toda a ação, tanto na chegada na região central até a fuga pela zona rural da cidade.
Segundo a Polícia Militar, os explosivos foram espalhados pela cidade. Eles possuem sensor e são ativados com a aproximação de pessoas.

Até as 10h30, três suspeitos tinham sido presos. Três pessoas morreram, dois moradores e um criminoso, que foi baleado em um confronto com a PM no bairro Taveira, na zona rural, durante a fuga.

Segundo o prefeito de Araçatuba, Dilador Borges, as aulas foram suspensas na rede municipal e a medida foi orientada a ser seguida pelas escolas estaduais, que também acataram a decisão.

Fonte: G1