Cirurgiões revelam que, além de recuperação rápida, o novo implante é mais seguro 

Muitas mulheres postergam ou até mesmo desistem de colocar silicone nos seios devido ao pós-operatório delicado da cirurgia, que obriga pacientes a ficarem ao menos 15 dias sem dirigir e erguer os braços.

Buscando tornar essa quinzena posterior ao procedimento um pouco menos limitante, uma nova técnica foi criada. Conhecida como prótese de mama de recuperação rápida, ela permite o retorno às atividades em menos de 24h. Resumindo, no dia seguinte à cirurgia, já é possível voltar a trabalhar, dirigir, lavar os próprios cabelos e até carregar 15kg sem quaisquer restrições.

O movimento de levantar os braços pode ser realizado ainda mais rapidamente, apenas alguns minutos após a intervenção.

“Batizada de Fast Track Recovery, a técnica foi desenvolvida pelo médico norte-americano John B. Tebbets no ano de 2002, mas só agora se popularizou no Brasil”, afirma o cirurgião plástico Cristian Haesbaert da Clínica CPlastica Brasilia

Segundo ele, o procedimento causa sangramento mínimo e menos trauma cirúrgico, dando mais autonomia às pacientes durante o processo de recuperação. “Isso graças à uma técnica refinada de implante, aliada a medicações anestésicas diferenciadas e fisioterapia desde o pós-operatório imediato”, explica.